Salvador, 24 de Agosto de 2019 - Tel: (71) 2104-1959

Newsletter

Cadastre seu email para receber novidade por email.

Nome:

Email:

Fotos e Vídeos



Facebook

Noticias

Governador participa do lançamento do programa Crack, é possível vencer!

Postado dia 06 de Agosto de 2013 às 11h00m

O “Conversa com o Governador” desta semana abordou um tema bastante importante e polêmico, as drogas. Será assinado nesta terça-feira, pelo governador do Estado, Jaques Wagner, o ato de adesão ao programa “Crack, é possível vencer!”. Este programa foi criado pela União, como uma política de prevenção, cuidado ao dependente químico e segurança pública.

 

“A gente detecta, por exemplo, que 70%, 75% dos homicídios de jovens até 24 anos estão diretamente ligados ao uso, à dependência ou ao tráfico de drogas. Então, essa é uma questão que está na ponta da nossa agenda de preocupação e eu espero que nessa terça-feira a gente possa ter programas objetivos e investimentos do governo federal para nos ajudar nessa nossa caminhada para libertar nossa juventude da dependência das drogas, particularmente do crack.”, comenta o governador.

 

Reconhecendo todos os males trazidos com o uso do crack e das demais drogas, o Ministério da Saúde, o Ministério da Justiça, o Ministério de Desenvolvimento Social, a própria presidenta da República, vai disponibilizar R$ 4 bilhões, em convênios com os Estados.

 

O líder baiano comenta também em seu programa semanal de rádio a inauguração do SAC Servidor, nesta quarta (7), e a entrega de habitações e sistemas de esgoto e de abastecimento de água no interior.

 

O governador também responde a perguntas feitas pelos internautas em sua Fan Page do Facebook.

 

Clique aqui para ouvir o programa na íntegra.

 

Catharine Lomba.

Votação sobre destinação dos royalties do petróleo é adiada

Postado dia 06 de Agosto de 2013 às 10h30m

A presidenta Dilma Rousseff dedicou parte do discurso na cerimônia de sanção do Estatuto da Juventude para falar da importância de destinar os recursos dos royalties do petróleo para a educação. O Projeto de Lei (PL 323/07), encaminhado pela presidenta ao Congresso Nacional, aguarda a conclusão da votação na Câmara dos Deputados.

 

"Os royalties do petróleo são uma riqueza finita. Portanto desde o início o governo considerou fundamental que esses recursos fossem destinados à educação", disse. “O grande caminho para sair da desigualdade é a educação. Educação tem um poder de permanecer para sempre dentro de uma nação”, concluiu.

 

A conclusão da votação do PL é o principal assunto da semana na Câmara. O texto principal foi aprovado, mas falta ainda a concluir a votação dos destaques que visam a alterar a proposta. Porém, depois de cerca de três horas de reunião com a presidente nesta segunda-feira (5), os líderes da base governista na Câmara Federal decidiram adiar para a próxima semana a análise do projeto sobre a destinação dos royalties do petróleo.

 

“Vamos continuar o processo de discussão no decorrer da semana e, na próxima segunda, eu vou tentar sensibilizar a presidente para que ela compreenda como o nosso projeto é melhor”, declarou o deputado André Figueredo (CE), líder do PDT na Casa.

 

 Enquanto o governo defende a aplicação de 50% dos recursos do Fundo Social do pré-sal em educação e saúde, prevista na redação do Senado, grande parte dos deputados defende o texto da Câmara, que determina o investimento de 50% do total do fundo em educação.

Médicos incritos no Mais Médicos recusam 700 municípios brasileiros

Postado dia 06 de Agosto de 2013 às 10h10m

Articuladora política do governo, a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, afirmou que nenhum médico brasileiro se interessou em atuar em um dos 700 municípios com carência profissional no País.

No último sábado (3) foi encerrado o prazo para que os 1.753 profissionais selecionados confirmassem o compromisso de cumprir os três anos de contrato. De acordo com a ministra, a desistência pelas cidades remotas e sem médicos, revela a necessidade de contratação de profissionais de outros países.

 “Talvez a prova mais inequívoca de que este é um programa absolutamente necessário é que dos locais escolhidos pelos médicos brasileiros, não houve nenhuma escolha dos 700 municípios onde não temos nenhum médico”, afirmou.

“Exatamente os 700 municípios onde não temos nenhum médico, não foram escolhidos pelos médicos e agora nós vamos ter a abertura da inscrição para os médicos estrangeiros para poder fazer daí todo o procedimento”, disse Ideli Salvatti.


A declaração da ministra ocorreu após um encontro da presidente Dilma Rousseff com líderes da Câmara dos Deputados para restabelecer a boa relação entre os poderes. O assunto que dominou o encontro foi o programa Mais Médicos, que terá seu balanço de inscritos divulgado hoje pelo Ministério da Saúde. Segundo a ministra, entre os brasileiros, 3,8 mil escolheram os locais onde vão atuar. Foram abertas pelo governo 10 mil vagas, com remuneração de R$ 10 mil.

 

Clique aqui para mais informações sobre o programa Mais Médicos.

"Não adianta fazer concurso com a estrutura que temos"

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 16h13m

O secretário municipal de Gestão, Alexandre Paupério, fez críticas nesta segunda-feira (29) ao atual quadro da prefeitura de Salvador e relatou a situação de atrasos no pagamento de funcionários terceirizados. Em entrevista à rádio CBN Salvador, o líder da pasta informou que uma das estratégias utilizadas para amenizar o problema, que persiste desde a administração passada, tem sido o repasse apenas dos valores referentes às remunerações e FGTS para evitar que o dinheiro pago seja usado para outros fins, que não o pagamento dos trabalhadores. “As férias e o décimo terceiro pagamos quando acontecer, para a prefeitura não pagar duas vezes. Assim teremos uma ação de menor risco para a prefeitura e para os funcionários”, explicou Paupério, que se recusou a comentar sobre o trabalho do ex-prefeito João Henrique (PP). Ainda segundo ele, os concursos públicos para admissão de novos profissionais só devem acontecer após as reestruturações necessárias.  “Não adianta fazer concurso com a estrutura que temos. O que combinamos é ao longo do segundo semestre fazermos revisão do Plano de Cargos e Carreiras, e ai planejamos para o ano que vem”, previu. 

Médicos baianos aderem à paralisação nacional e fazem novo protesto

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 16h07m

Médicos e estudantes voltam às ruas para protestar contra o Programa Mais Médicos em todo o país nesta terça (30) e quarta-feira (31). A orientação do comitê de mobilização das entidades médicas, formado pela Fenam, AMB e CFM, é de paralisação de atendimentos eletivos e consultas para os dois dias. Os serviços de urgência e emergência devem ser mantidos. Na Bahia, de acordo com o Sindimed, na terça (30), às 14h, será realizado um debate sobre o Mais Médicos, no Ministério Público Federal, em Nazaré, mediado pelo promotor Rogério Queiroz. No local será instalado também o “Varal da Vergonha”, exposição fotográfica que pretende mostrar o estado das unidades de saúde do estado. As fotos fazem parte do acervo de imagens das visitas de fiscalização realizadas pelas entidades médicas em parceria com o MP, que resultaram em inquéritos civis cobrando providências do poder público. Na quinta (31), também a partir das 14h, no canteiro central da Av. Centenário, entre a entrada do Calabar e o Shopping Barra, a categoria fará panfletagem, nova exposição de fotografias e a Feira de Saúde, organizada em parceria com as sociedades de especialidades médicas, que oferecerá atendimentos básicos à população, como medições de pressão, glicemia, pressão intraocular e orientações médicas sobre alimentação e cuidados com a saúde. O protesto terminará com uma caminhada com faixas e cartazes. A mobilização ocorre uma semana após a caminhada organizada pela categoria, do Iguatemi à Tancredo Neves, na última terça (23).

Célia Sacramento senta com MPL e tenta explicar falta de diálogo com ACM Neto

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 15h57m

Se o prefeito de Salvador, ACM Neto, garantiu que não negociará com militantes políticos, se referindo aos integrantes do Movimento Passe Livre (MPL), que ocupam as dependências da Câmara Municipal de Salvador, a vice-prefeita Célia Sacramento deve pensar um pouco diferente. Na manhã desta segunda-feira (29), sentou com o grupo que protesta em frente à Casa Legislativa soteropolitana e, segundo os manifestantes, tentou explicar os motivos que afastam o gestor da cidade do diálogo com o MPL.

De acordo o integrante do MPL, Bruno Oliveira, Célia Sacramento justificou a distância do prefeito por causa da "agenda lotada" de ACM Neto.
 
"Ela veio dizer que o prefeito esteve com a agenda muito lotada esses dias. Nós, do movimento, não acreditamos nisso. Ele já demonstrou que não quer dialogar com o movimento. Demonstra a falta de prioridade em resolver. ACM Neto falou, inclusive, que não negocia com nós, manifestantes, alegando que somos militantes políticos. Se ele diz que não negocia porque somos de partidos políticos e ele não é?", criticou Bruno Oliveira.
 

Parque de Exposições: Wagner entrega equipamentos a 152 municípios

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 14h50m

Mais 152 municípios baianos receberam nesta segunda-feira (29) máquinas que serão utilizadas na ações de convivência com a seca. A entrega foi realizada pelo governador Jaques Wagner, no Parque de Exposições de Salvador.

Com as 50 restroescavadeiras, 60 motoniveladoras e 42 pás-carregadeiras, as prefeituras poderão realizar obras de construção de aguadas e barragens, e implantação de estradas vicinais, beneficiando principalmente os pequenos agricultores.
 
A entrega dos equipamentos foi viabilizada através de uma parceria entre os governos federal e estadual. Este ano já foram entregues outras 536 máquinas.

Eleições de 2014: Otto diz que saída de Lídice não racha base do governo

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 14h42m

Uma das fortes lideranças do governo Jaques Wagner, o vice-governador Otto Alencar, que é presidente do PSD na Bahia, segundo maior partido da base aliada, prega unidade e diz que não será problema, mas sim solução na sucessão estadual de 2014. Embora cotado como possível candidato ao Palácio de Ondina, o líder diz que cumprirá sua palavra ao apoiar o candidato que o governador Jaques Wagner (PT) escolher.
 
Em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia, nesta segunda-feira (29), Otto comentou que governador tem muitas virtudes, e uma delas é a capacidade de escolher entre os quatro nomes. São 14 partidos da base aliada. Na hora certa ele vai chegar e chamar os presidentes para conversar e nós vamos chegar a um nome que tenha o respaldo de toda a base aliada. Ele nunca foi governador de estar impondo nomes a quem quer que seja. Acho que o nome que ele indicar vai ser depois da conversa com os partidos da base aliada. Ele nunca falou comigo sobre qual nome ele deseja apoiar. Dizem que podem ser candidatos pelo PT, os secretários Rui Costa, José Sérgio Gabrielli, o senador Walter Pinheiro e o ex-prefeito Luiz Caetano, mas ele (governador) nunca me falou nada. Eu acho que esse nome só sairá em 2014”, comentou.
 
Sobre a viabilização do secretário Rui Costa, Otto preferiu não comentar. “Aí eu não sei. É um exercício futurista. O Rui Costa tem muitas qualidades, tem virtudes políticas e pode disputar e receber o apoio do governador. Mas o governador nunca me falou qual seria o nome que ele iria apoiar. Vejo outras candidaturas colocadas na base aliada, como a de Marcelo Nilo, mas acho que está muito cedo. Este ano é muito difícil para o governo da Bahia, está realizando obras importantes, como o novo polo da Bahia, que será a região de Maragojipe e ainda outra grande intervenção que é a Fiol – Ferrovia Oeste Leste. É um ano de trabalho, de dificuldade não só para a Bahia, como para outros estados que vivem atualmente o arrocho fiscal. Precisamos terminar o ano bem, fazendo as obras que a população precisa”, acrescenta.
 
Questionado se a senadora Lídice da Mata (PSB) for alçada a candidata ao governo, e o presidente do PSB, governador Eduardo Campos, saia como candidato a presidente da República, Otto disse que a movimentação não racharia a base do governo estadual. “A Lídice tem votos substanciais. Não vou desqualificar a senadora, que tem uma história de vida e política honrada e digna, tendo uma densidade eleitoral grande, mas não creio na candidatura de Eduardo Campos, pois ele não tem densidade eleitoral. Ele tem em torno de 5% nas pesquisas depois de uma visibilidade muito grande e de ter dito que era candidato. Eu acredito que os adversários da presidente Dilma serão o PSDB, com Aécio Campos ou José Serra, e ainda a Marina Silva. Vai ser por aí e outro candidato de menor densidade eleitoral”, pontua.
 

Geddel sobre Neto e Paulo Souto: “não há chance de não estarmos unidos”

Postado dia 29 de Julho de 2013 às 14h39m

A confirmação de que o presidente do PMDB, na Bahia, Geddel Vieira Lima, será o "cabeça" da chapa de oposição com a presença ativa do prefeito de Salvador, reforça a teoria de que no segundo turno das eleições municipais no ano passado, enquanto ainda era candidato, ACM Neto (DEM) teria se comprometido em apoiar o peemedebista em troca do apoio na segunda fase das eleições, embora ambos neguem o pacto.
 
Em clima de campanha, o peemedebista acompanhou Neto na entrega de 500 escrituras de imóveis no Bairro de Paz no sábado (27). Além do possível apoio de Neto, o pré-candidato ao governo em 2014, revelou em seu Twitter que também conta com a ajuda do ex-governador da Bahia. “Tive uma ótima conversa com Meu amigo Paulo Souto e lamento ñ poder fazer amanhã a primeira viagem conjunta a Cruz das Almas Mas agora vamos palmilhar essa Bahia juntos, conversando com nossa gente (sic)”, publicou.
 
Na manhã desta segunda-feira (29), Geddel comentou em entrevista à rádio Povo de Jequié que não há hipótese dele disputar o governo com Neto ou Souto. “Eu já disse aos dois. Eu tenho absoluta certeza que vamos estar unidos. Tenho conversado com Paulo. Não há chance de não estarmos unidos na eleição do ano que vem”, pontua. E ressalta: “eu busco apoio de ACM Neto. Tenho conversado muito com ele e recebido retorno. Tenho tido com Neto uma relação franca, clara. Estou buscando apoio, mas já disse que desejo ser governador”.
 
Geddel comentou ainda que enxerga com naturalidade a aproximação de ACM Neto e o governador Jaques Wagner (PT). “Proximidade é normal e natural. São adversários políticos em outros partidos. Eles têm que se entender mesmo. Eleição é na hora da eleição. E se isso gera ciúme bobo, paciência. Problema de quem fica fazendo picuinha politica. É absolutamente natural que tem que se entender, tomando soluções conjuntas. Vão fazer o que? Ficar brigando, não se falar?”, ironiza.

McDonald’s abrirá primeira unidade no comunista Vietnã

Postado dia 28 de Julho de 2013 às 23h14m

A população do Vietnã poderá, enfim, experimentar o Big Mac a partir do início de 2014. A emblemática cadeia norte-americana de fast food, McDonald’s, anunciou neste domingo (28) que abrirá sua primeira unidade no país comunista, lembrado por sediar conflitos com os Estados Unidos durante a Guerra Fria. O empresário vietnamita Henry Nguyen foi o escolhido para dirigir as operações da empresa no local. A primeira loja será instalada na cidade de Ho Chi Minh e, no cardápio, estarão presentes todos os tradicionais sanduíches do restaurante, além dos acompanhamentos e sobremesas. O Vietnã é o 38º país asiático a se render à companhia. Com informações da Financial Times.

Histórico de Conteúdo

Enquete

Você é a favor da Redução da Maioridade Penal para 16 anos?

Resultado

©2013 Elite Estratégias Políticas - Todos os direitos reservados