Salvador, 23 de Abril de 2018 - Tel: (71) 2104-1959

Newsletter

Cadastre seu email para receber novidade por email.

Nome:

Email:

Fotos e Vídeos



Facebook

Noticias

Avança acordo pela cláusula de barreira e fim de coligação proporcional

Postado dia 31 de Julho de 2017 às 11h08m

Com a expectativa de que a primeira denúncia contra Michel Temer tenha um desfecho ainda nesta semana, anvançou no Congresso o acordo que prevê a aprovação de PEC que recria a cláusula de barreira e acaba com as coligações proporcionais. De acordo com a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo, Rodrigo Maia (DEM-RJ) quer votar a proposta até 30 de agosto. O Senado chancelaria o texto sem fazer alterações. A cláusula de desempenho seria fixada em 1,5% dos votos válidos para a disputa de 2018.
 
Pelo modelo em discussão, partidos que alcançarem resultados inferiores ao índice de 1,5% ficarão sem recursos do fundo partidário e tempo de propaganda na TV. O fim das coligações proporcionais passaria a valer a partir de 2020.
 
 
Fonta: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/182005,avanca-acordo-pela-clausula-de-barreira-e-fim-de-coligacao-proporcional.html

Florence diz que Neto joga contra o povo e tem ação ardilosa contra governo Rui

Postado dia 31 de Julho de 2017 às 10h59m

Em entrevista ao apresentador Zé Eduardo, na Metrópole FM, Florence disse que a ida de Neto a Brasília preocupa aos baianos e aos brasileiros. "Tem jogado contra o povo", cutucou o petista ao lembrar o caso em que o prefeito teria articulado para barrar a concessao de emprestimos ao governo da Bahia, comandado pelo PT.

"Fica operando nos bastidores para Rodrigo Maia virar presidente, para Temer cortar recursos da Bahia. Conseguiu suspender um empréstimo. Quando ele diz que está indo para uma viagem que não é política, então provavelmente não é custeada pela prefeitura de Salvador. Ou ele vai lá em uma ação institucional da prefeitura, ou vai lá com essa ação ardilosa de boicotar o governo do estado, ou vai ajudar a Temer. Ele é defensor da reforma da Previdência, da reforma trabalhista", lembrou.

 

 

Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/182012,florence-diz-que-neto-joga-contra-o-povo-e-tem-acao-ardilosa-contra-governo-rui.html

 

Mais de 8 milhões de venezuelanos votaram, afirma órgão eleitoral

Postado dia 31 de Julho de 2017 às 10h54m

Uma pesquisa do banco de investimento americano Torino Capital em conjunto com uma empresa venezuelana de pesquisa estimou que 3,6 milhões de pessoas compareceram para votar pela Assembleia Constituinte. "Em extraordinária participação, 41,53% dos eleitores votaram", anunciou a presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena. 
 
O presidente Nicolás Maduro comemorou a marca em discurso na Praça Bolívar, no centro de Caracas. "Teremos Assembleia Constituinte. Essa é a maior votação da revolução bolivariana em toda sua história eleitoral", disse. 
 
OPOSIÇÃO 
O líder da oposição Henrique Capriles, governador do estado de Miranda, convocou a população a protestar nesta segunda-feira (31). Na capital Caracas, a maior parte dos locais de votação estava vazio. "Se não fosse uma tragédia, se não significasse mais crise, o número do Conselho Eleitoral quase poderia fazer rir", disse o líder oposicionista Freddy Guevara no Twitter. Maduro já ameaçou Guevara de prisão por "incitação de violência". 
 
DIA DE VOTO 
Às 18h locais (19h em Brasília), o órgão eleitoral venezuelano anunciou que haveria uma hora extra para o fechamento das urnas, que estava marcado inicialmente para 20h (21h de Brasília); o anúncio foi acompanhado de uma mensagem do presidente Nicolás Maduro pedindo que as pessoas fossem aos centros de votação "porque ainda havia tempo". A votação terminou por volta das 21h15 locais (22h15 de Brasília), ou seja, além do prazo estendido. 
 
O presidente, que foi um dos primeiros a votar, às 6h (7h de Brasília), afirmou que a nova Constituição trará "tranquilidade e paz" para o país e criticou o presidente americano Donald Trump: "Quis o imperador Trump proibir o povo de exercer o direito ao voto, e eu disse: 'Chova ou faça sol, haverá eleições e Assembleia Constituinte". 
 
VIOLÊNCIA 
O Ministério Público confirmou que ao menos dez pessoas morreram durante o fim de semana, a maioria em protestos contra a eleição. Entretanto, relatos da mídia independente e de opositores contabilizavam até 14 vítimas. Entre as mortes confirmadas pelo Ministério Público neste domingo (30) estão a de agentes da GNB (Guarda Nacional Bolivariana), manifestantes e membros de siglas oposicionistas. No sábado, José Félix Piñeda, candidato à Constituinte, foi assassinado no Estado de Bolívar. Segundo o jornal "El Nacional", houve ainda manifestantes mortos nos Estados de Mérida e Táchira, onde vêm ocorrendo os enfrentamentos mais graves do país. Teriam sido assassinados pelos "coletivos", força paramilitar apoiada pelo Estado. 
 
FUTURO 
A primeira reunião dos novos legisladores deve ocorrer em 72 horas. O governo não explicou como será a convivência dos constituintes com o atual Parlamento -de maioria oposicionista e que não reconhece a legitimidade da eleição deste domingo (30).
 
 
 
Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/mundo/182014,mais-de-8-milhoes-de-venezuelanos-votaram-afirma-orgao-eleitoral.html

Dilma fará defesa do nome de Lula no exterior

Postado dia 31 de Julho de 2017 às 10h54m

A decisão de entregar a função a Dilma teve outro ingrediente: a resistência de Lula. Auxiliares do ex-presidente chegaram a propor, às vésperas da condenação por Sergio Moro, uma extensa agenda internacional, mas ele não topou. 
 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já definiu a data que inicia sua caravana pelo Nordeste. Dia 16 de agosto o petista começa o roadshow em Salvador e depois segue para Sergipe. Pré-candidato à presidência da República para as eleições de 2018, Lula percorrerá poucas capitais e dará prioridade ao sertão.
 
 
 
Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/182017,dilma-fara-defesa-do-nome-de-lula-no-exterior.html

Temer estuda possibilidade de exonerar ministros para votarem contra denúncia

Postado dia 28 de Julho de 2017 às 13h45m

“Todos os ministros vão se licenciar. Todos”, disse o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS). O líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), também comentou o assunto, mas preferiu não confirmar. Citou que, em reunião no Palácio do Planalto, a questão foi levantada e está sendo discutida. “Foi até uma sugestão dos parlamentares que participaram da reunião de hoje à tarde”.
 
Moura é favorável à ideia, que não é nova no governo Temer. Em abril, o presidente decidiu que iria exonerar todos os ministros com mandato na Câmara para que participassem da votação em plenário da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, prevista inicialmente para ser colocada em pauta em maio, mas que ainda não foi levada ao plenário.  No mesmo mês, Temer exonerou os ministros Bruno Cavalcanti, das Cidades; José Mendonça Filho, da Educação; e Fernando Bezerra Filho, de Minas e Energia, para reassumirem as vagas de deputado federal e votarem na projeto da reforma trabalhista, que foi aprovada.
 
“A presença dos ministros no plenário é a certeza do governo estar presente na votação. Então, os ministros retornarão para poder votar, se essa for a decisão tomada, na certeza de termos a presença do governo lá dentro”, disse Moura.
 
A equipe de ministros de Temer conta com 14 deputados federais. Mas, neste caso, apenas 13 deputados terão voto, uma vez que Raul Jungmann (PPS-PE), ministro da Defesa, é suplente de Mendonça Filho (DEM-PE), que será outro a deixar temporariamente seu cargo para voltar à Câmara.
 
Confiança
 
O discurso da base do governo é de confiança na aprovação do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomenda o arquivamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva. Para aceitar a renúncia, rejeitando o relatório, a oposição precisa de 342 votos.
 
O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) é confiante ao dizer que não há número suficiente de votos contra o presidente. “Estamos absolutamente certos de que a oposição não tem nem perto dos votos necessários para produzir o resultado que ela quer, que é o afastamento do presidente”.
 
Além de votos, é preciso um quórum mínimo – também de 342 deputados – para iniciar a sessão que apreciará a questão. Os aliados de Temer jogam a responsabilidade para a oposição, ao mesmo tempo em que querem votar rapidamente o relatório de Abi-Ackel.
 
“A responsabilidade de dar quórum não é nossa, é da oposição. Eu já dei um exemplo disso no ano passado, no processo de impeachment [da presidenta Dilma Rousseff]. Quem tinha responsabilidade de dar quórum éramos nós, que éramos oposição à época. Nós trabalhamos e demos quórum”, disse o deputado André Moura .
 
O deputado Beto Mansur (PRB-SP) também compareceu ao jantar e falou sobre o quórum. “A gente vai ter a presença maciça de quem apoia o governo. Acho importante no dia 2 de agosto estarmos juntos, liquidarmos esse assunto e votarmos as reformas que são muito necessárias para o Brasil”.
 
Ontem, após reunião com Temer no Palácio do Planalto, Mansur conversou com jornalistas e deu uma estimativa aproximada de 280 votos pró-Temer. Os parlamentares, ministros e também o presidente continuarão trabalhando no fim de semana com o intuito de reunir o maior número de votos possível. O foco do governo é virar a página da denúncia de corrupção passiva e retomar as discussões da reforma da Previdência, além da simplificação tributária.
 
Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181772,temer-estuda-possibilidade-de-exonerar-ministros-para-votarem-contra-denuncia.html

Gualberto ironiza possível retorno de Imbassahy à Câmara: é tudo o que espero

Postado dia 28 de Julho de 2017 às 13h35m

Com a possibilidade iminente de o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB), retomar sua vaga de deputado para votar a favor de Michel Temer (PMDB) na denúncia que irá a plenário no próximo dia 2, o presidente do PSDB na Bahia, deputado federal João Gualberto, disse que isso é tudo o que ele espera. No entanto, ele não soube dizer se é certo o retorno do correligionário. "Espero que eles [ministros] vão lá colocar a digital", disse.

Gualberto integra a ala tucana que prega a saída do governo, e já declarou que deve votar a favor do prosseguimento da denúncia. Em entrevista ao BNews na manhã desta sexta-feira (28), o parlamentar ressaltou que Temer pode se safar por conta da “chuva de emendas e cargos” que o Planalto vem promovendo nas últimas semanas com o intuito claro de ganhar adesão dos deputados.

 

Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181777,gualberto-ironiza-possivel-retorno-de-imbassahy-a-camara-e-tudo-o-que-espero.html

Certeza da minha honestidade é que não depositei na Suíça, diz Lula

Postado dia 28 de Julho de 2017 às 13h26m

O petista voltou a dizer que a sentença não é baseada nos autos do processo e que a decisão do magistrado foi baseada na "pressão da imprensa". Lula sugeriu, novamente, que a condenação teria a intenção de tirá-lo do pleito em 2018. "Se eles querem tentar evitar que eu seja candidato em 2018, essa não é a melhor forma. A melhor forma é tentar encontrar um candidato bom de outros partidos para não deixar eu ganhar as eleições". O ex-presidente também citou as pesquisas de intenção de voto, que indicam seu nome à frente de outros potenciais candidatos.

O ex-presidente não foi questionado sobre a prisão do ex-presidente do Banco do Brasil e do Petrobrás, Aldemir Bendine, nesta quinta-feira, 27. Homem de confiança do petista, Bendine se tornou presidente do Banco do Brasil em 2009 e assumiu o comando da Petrobrás em 2015, após nomeação da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

 

Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181786,certeza-da-minha-honestidade-e-que-nao-depositei-na-suica-diz-lula.html

Lava Jato: Gabrielli depõe como testemunha de defesa da senadora Gleisi Hoffman

Postado dia 28 de Julho de 2017 às 13h17m

Gleisi e o marido, o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo, são acusados pela Lava Jato de receber R$ 1 milhão do esquema de corrupção da Petrobras para custear a campanha eleitoral ao Senado, em 2010. A ação penal tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) por conta do foro privilegiado da parlamentar.

A ex-presidente Dilma Rousseff também presta depoimento hoje (28), em Porto Alegre, na condição de testemunha de defesa da senadora. A audiência está marcada para às 13h na Seção Judiciária do Estado do Rio Grande do Sul.

 

Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181802,lava-jato-gabrielli-depoe-como-testemunha-de-defesa-da-senadora-gleisi-hoffman.html

Defesa de Lula não quer interrogatório por videoconferência

Postado dia 27 de Julho de 2017 às 16h05m

Na semana passada, ao marcar o depoimento de Lula para o dia 13 de setembro, Moro pediu à defesa do ex-presidente que se manifestasse sobre a possibilidade de realizar a audiência a distância. Segundo o juiz, o interrogatório realizado em Curitiba no mês de maio "acabou envolvendo gastos necessários, mas indesejáveis, de recursos públicos com medidas de segurança".
 
Os argumentos da defesa para que a audiência seja presencial citam o artigo 185 do Código de Processo Penal que, segundo os advogados de Lula, "determina que o acusado comparecerá perante a autoridade judiciária para exercer o seu direito de autodefesa".
 
A petição protocolada hoje também cita uma jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF). "A percepção nascida da presença física não se compara à virtual, dada a maior possibilidade de participação e o fato de aquela ser, ao menos potencialmente, muito mais ampla", diz a decisão do Supremo no Habeas Corpus 88.914/SP.
 
Os advogados de Lula também argumentou que a alegação de reduzir gastos não é juridicamente válida para alterar a regra do interrogatório presencial.
 
"O acusado já prestou diversos depoimentos - em São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), Brasília (DF) e Curitiba (PR) - e apenas aquele prestado na Ação Penal nº 5046512-94.2016.4.04.7000 envolveu, por determinação deste Juízo, excepcional aparato de segurança", disse a defesa do ex-presidente.
 
Na mesma petição os advogados de Lula informaram a Moro que pretendem gravar o interrogatório do dia 13 de setembro de forma independente.

Reprovação a Temer sobe para 70%; maioria vê governo como pior que o de Dilma

Postado dia 27 de Julho de 2017 às 15h52m

Com os 70% de avaliação ruim ou péssimo, Temer empata com a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ao alcançar o maior índice de reprovação a um governo na série histórica da pesquisa CNI/Ibope, iniciada no governo de José Sarney (PMDB), em março de 1986.
 
Dilma alcançou esse patamar de reprovação em dezembro de 2015, no final do primeiro ano de seu segundo mandato, e seis meses antes de ser afastada do cargo com a abertura do processo de impeachment.
 
Na última pesquisa, divulgada em março, 55% dos brasileiros avaliaram o governo do presidente como ruim ou péssimo, percentual superior ao da sondagem publicada em dezembro, quando o governo Temer atingiu 46% de reprovação.
 
Esta foi a primeira pesquisa CNI/Ibope realizada após Temer ser denunciado por corrupção pela PGR (Procuradoria-Geral da República).
 
Ainda de acordo com a pesquisa, 5% avaliam o governo como ótimo ou bom. Em março esse percentual foi de 10%. Outros 21% consideram o governo regular, ante 31% na pesquisa de março. O Ibope ouviu 2.000 pessoas, em 125 municípios, de 13 a 16 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
 
Fonte; Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/181687,reprovacao-a-temer-sobe-para-70-maioria-ve-governo-como-pior-que-o-de-dilma.html

Histórico de Conteúdo

Enquete

Você é a favor da Redução da Maioridade Penal para 16 anos?

Resultado

©2013 Elite Estratégias Políticas - Todos os direitos reservados