Salvador, 23 de Novembro de 2017 - Tel: (71) 2104-1959

Newsletter

Cadastre seu email para receber novidade por email.

Nome:

Email:

Fotos e Vídeos



Facebook

Home » Notícias » Mais de 8 milhões de venezuelanos votaram, afirma órgão eleitoral
Uma pesquisa do banco de investimento americano Torino Capital em conjunto com uma empresa venezuelana de pesquisa estimou que 3,6 milhões de pessoas compareceram para votar pela Assembleia Constituinte. "Em extraordinária participação, 41,53% dos eleitores votaram", anunciou a presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena. 
 
O presidente Nicolás Maduro comemorou a marca em discurso na Praça Bolívar, no centro de Caracas. "Teremos Assembleia Constituinte. Essa é a maior votação da revolução bolivariana em toda sua história eleitoral", disse. 
 
OPOSIÇÃO 
O líder da oposição Henrique Capriles, governador do estado de Miranda, convocou a população a protestar nesta segunda-feira (31). Na capital Caracas, a maior parte dos locais de votação estava vazio. "Se não fosse uma tragédia, se não significasse mais crise, o número do Conselho Eleitoral quase poderia fazer rir", disse o líder oposicionista Freddy Guevara no Twitter. Maduro já ameaçou Guevara de prisão por "incitação de violência". 
 
DIA DE VOTO 
Às 18h locais (19h em Brasília), o órgão eleitoral venezuelano anunciou que haveria uma hora extra para o fechamento das urnas, que estava marcado inicialmente para 20h (21h de Brasília); o anúncio foi acompanhado de uma mensagem do presidente Nicolás Maduro pedindo que as pessoas fossem aos centros de votação "porque ainda havia tempo". A votação terminou por volta das 21h15 locais (22h15 de Brasília), ou seja, além do prazo estendido. 
 
O presidente, que foi um dos primeiros a votar, às 6h (7h de Brasília), afirmou que a nova Constituição trará "tranquilidade e paz" para o país e criticou o presidente americano Donald Trump: "Quis o imperador Trump proibir o povo de exercer o direito ao voto, e eu disse: 'Chova ou faça sol, haverá eleições e Assembleia Constituinte". 
 
VIOLÊNCIA 
O Ministério Público confirmou que ao menos dez pessoas morreram durante o fim de semana, a maioria em protestos contra a eleição. Entretanto, relatos da mídia independente e de opositores contabilizavam até 14 vítimas. Entre as mortes confirmadas pelo Ministério Público neste domingo (30) estão a de agentes da GNB (Guarda Nacional Bolivariana), manifestantes e membros de siglas oposicionistas. No sábado, José Félix Piñeda, candidato à Constituinte, foi assassinado no Estado de Bolívar. Segundo o jornal "El Nacional", houve ainda manifestantes mortos nos Estados de Mérida e Táchira, onde vêm ocorrendo os enfrentamentos mais graves do país. Teriam sido assassinados pelos "coletivos", força paramilitar apoiada pelo Estado. 
 
FUTURO 
A primeira reunião dos novos legisladores deve ocorrer em 72 horas. O governo não explicou como será a convivência dos constituintes com o atual Parlamento -de maioria oposicionista e que não reconhece a legitimidade da eleição deste domingo (30).
 
 
 
Fonte: Bocao News, http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/mundo/182014,mais-de-8-milhoes-de-venezuelanos-votaram-afirma-orgao-eleitoral.html
Compartilhar

Histórico de Conteúdo

Enquete

Você é a favor da Redução da Maioridade Penal para 16 anos?

Resultado

©2013 Elite Estratégias Políticas - Todos os direitos reservados