Salvador, 19 de Abril de 2018 - Tel: (71) 2104-1959

20/11/2017

Saiba quem são os homens de confiança de Temer que estão sob suspeita

O presidente Michel Temer (PMDB) mantém ao seu lado homens que também estão sob suspeita. Entre eles, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o senador Romero Jucá. A lista foi feita pela coluna Poder, da Folha. Confira abaixo: Lúcio Funaro Apontado como operador do PMDB da Câmara dos Deputados e principalmente do ex-deputado Eduardo Cunha. Após meses de negociação, fechou em agosto sua delação premiada, já homologada pelo STF. Seus relatos foram utilizados na segunda denúncia da PGR contra Temer. É réu em um processo. José Yunes Amigo do presidente, o advogado é um dos seus principais conselheiros políticos. Foi alçado a assessor especial no início do governo, mas pediu demissão após ter seu nome citado por delatores da empreiteira Odebrecht. Foi citado no relatório sobre o "quadrilhão", após ser apontado por delatores como ponte para o recebimento de dinheiro da Odebrecht para o PMDB. É alvo de uma investigação, mas não é réu. Geddel Vieira Lima Alvo de duas investigações, foi o principal articulador do presidente no Congresso no primeiro ano da gestão Temer. Como ministro da Secretaria de Governo, tinha carta branca para negociar cargos e emendas. Preso sob a suspeita de tentar atrapalhar investigações, migrou em julho para prisão domiciliar, mas foi preso de novo após a apreensão de R$ 51 milhões em um apartamento atribuído a ele. Romero Jucá O senador por Roraima ganhou a confiança do presidente ao assumir a articulação do impeachment de Dilma (PT). Virou ministro do Planejamento, mas caiu após a Folha revelar áudio em que reclamava da Lava Jato. Em uma semana, em agosto, foi denunciado duas vezes pela PGR -uma na Operação Zelotes e outra na Lava Jato, sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. É alvo de 14 inquéritos no STF, mas não é réu. Eliseu Padilha Braço direito de Michel Temer e homem forte do governo federal, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência. É avaliado como o aliado mais fiel do presidente, de uma "obediência quase cega". É apontado por delatores da Odebrecht como o autor dos pedidos de dinheiro para campanhas do PMDB. Alvo de dois inquéritos no Supremo. Foi denunciado com Temer na segunda ação apresentada por Janot. Tadeu Filippelli Ex-vice-governador do DF, foi assessor especial do gabinete pessoal de Michel Temer e fazia a interlocução com parlamentares e empresários. Atuava em articula-?ções sigilosas, como a sondagem de ministeriáveis. Foi preso em maio acusado de corrupção e lavagem de dinheiro e solto dias depois. Caso envolvia o estádio Mané Garrincha, em Brasília, e partiu de relatos da delação da Andrade Gutierrez. Rodrigo Rocha Loures Ponte de Temer com lobistas e investidores, era um dos homens de confiança do presidente desde 2008, quando se conheceram na Câmara. Era tão próximo que foi quem intermediou a conversa com Joesley Batista, em março. Filmado carregando uma mala de dinheiro da JBS, foi denunciado pela PGR sob a acusação de corrupção passiva. Foi denunciado ainda, em setembro, desta vez sob suspeita de organização criminosa. Eduardo Cunha Principal avalista da chegada de Temer ao Planalto. Apesar da relação de proximidade, o presidente sempre teve cautela pela personalidade explosiva do ex-depu-?tado. Ameaça Temer com sua delação, em negociação. É alvo de duas investigações no STF e foi denunciado pela PGR sob a acusação de organização criminosa. Nomeação como ministro foi questionada porque seria tentativa de blindagem. Moreira Franco Um dos principais estrategistas do governo, é responsável pelo Programa de Parceria de Investimentos (PPI). Participa de todas as decisões governamentais e costuma ser voz de peso nas escolhas de Temer. É alvo de duas investigações no STF e foi denunciado pela PGR sob a acusação de organização criminosa. Nomeação como ministro foi questionada porque seria tentativa de blindagem. Coronel Lima São próximos desde a década de 1980, quando o coronel assessorou Temer no governo de SP. A fazenda de Lima era usada pelo presidente em comícios. Ganhou contratos milionários com o governo federal nos últimos anos. Operação o vincula a Temer, por meio de obras na casa de filha do presidente. Delação da JBS diz que foi entregue a ele R$ 1 milhão, a pedido do presidente. Não é réu e ainda não é formalmente investigado. Henrique Eduardo Alves O ex-líder do PMDB da Câmara era responsável, segundo a Procuradoria-Geral da República, pela distribuição de cargos em estatais e ministérios. Em troca, a PGR diz que ele recebia propina. Ex-ministro do Turismo, Alves foi preso em junho sob suspeita de ter recebido R$ 7,1 milhões em propinas. Foi denunciado na Justiça este ano e no ano passado.

19/09/2017

Newsletter

Cadastre seu email para receber novidade por email.

Nome:

Email:

Fotos e Vídeos



Facebook

Home

Vereador diz que ACM Neto é “a alegria dos borracheiros”

Postado dia 18 de Julho de 2013 às 14h57m

Os buracos espalhados pelas ruas de Salvador foram criticados duramente, na tarde desta quarta-feira (17), pelo vereador Arnando Lessa (PT).

CCJ do Senado aprova fim do voto secreto para eleições da Casa

Postado dia 17 de Julho de 2013 às 14h51m

Projeto limita voto secreto a casos previstos, como cassação de mandato. Texto altera regimento do Senado, e será analisado por comissão e Mesa.

PT terá mais vagas no grupo que vai criar a reforma política

Postado dia 16 de Julho de 2013 às 00h00m

O PT vai ter uma vaga a mais do que os outros partidos no grupo que ficará responsável por criar a reforma política no Congresso. O presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), revelou nesta segunda-feira (15) que a legenda da presidente Dilma Rousseff ficará com duas vagas, tendo o deputado federal Cândido Vacarezza (PT-SP) uma delas, por ser o coordenador. Os outros partidos que vão compor o grupo na Câmara Federal terão apenas uma vaga cada. “O PT é o único que terá dois lugares nesse grupo: terá representante da bancada”, adiantou Eduardo Alves.
As chapas e as respectivas teses, assim como a inscrição dos candidatos e candidatas poderão ser feitas na SORG, em São Paulo ou em Brasília, em meio eletrônico e impresso até as 20:00hs do dia 13/07
O Movimento PT, tendência interna do Partido dos Trabalhadores (PT), mobiliza seus militantes em diferentes regiões da Bahia. Os setores da pesca, agricultura familiar, de luta pela terra, dos direitos humanos de grupos LGBTs, de moradia digna e os estudantes realizarão protestos nesta quinta-feira (11), seguindo as diretrizes nacionais para a chamada greve geral.

PT reúne diretório estadual no sábado para “debates”

Postado dia 09 de Julho de 2013 às 14h48m

No próximo sábado (13) pela manhã, o PT da Bahia fará um grande encontro no Fiesta Bahia Hotel para uma série de debates. De acordo com a direção do partido, a pauta é análise do “momento político atual”, “conjuntura” e o “processo de Eleição Direta (PED) 2013”. Entretanto, o encontro deve decidir bem mais que isto.
O presidente estadual do PT, Jonas Paulo, e o deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) comentaram nesta segunda-feira (8) o processo de escolha do candidato à sucessão do governador Jaques Wagner para 2014.

Senado aprova projeto de Lula que pune empresas corruptoras

Postado dia 05 de Julho de 2013 às 11h17m

Projeto foi enviado pelo governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e levou quatro anos para ser aprovado e encaminhado ao Senado.

Eleições: PP de Negromonte garante apoio ao PT de Wagner em 2014

Postado dia 26 de Junho de 2013 às 10h36m

Com as eleições de 2014 chegando as alianças e promessas de lealdade se intensificam, principalmente para o candidato da base do governador Jaques Wagner.

PT “saúda as manifestações da juventude”

Postado dia 20 de Junho de 2013 às 11h17m

Em uma nota divulgada pela presidência do PT nesta quarta-feira, o partido pede aos governantes que diminuam as tarifas de transporte público, busquem soluções para o financiamento das manifestações.

Histórico de Conteúdo

Enquete

Você é a favor da Redução da Maioridade Penal para 16 anos?

Resultado

©2013 Elite Estratégias Políticas - Todos os direitos reservados